Colômbia vê produção de cacau disparar

A Colômbia registrou uma produção de 38.573 toneladas de cacau no primeiro semestre de 2021, apresentando um crescimento em torno de 11%, ante as 34.871 toneladas registradas no mesmo período do ano imediatamente anterior, informou a Federação Nacional dos Produtores de Cacau  do país (FEDECACAO).

Apesar da situação apresentada em várias regiões produtoras do país, como os bloqueios e as condições climáticas tanto de chuvas como de estiagem que sem dúvida afetam as famílias cacaueiras, a produção do feijão apresentou aumento significativo durante o primeiro semestre do ano, evidenciando os resultados do processo de renovação avançado em anos anteriores.

Da mesma forma, e dada a meta de renovação para este ano, a Federação Nacional dos Produtores de Cacau informou que os processos estão avançando de forma satisfatória em todo o território nacional por meio de projetos em parceria com o Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural e o Fundo Nacional do Cacau, com em que cerca de 7.000 hectares de cacau foram intervencionados.

Por sua vez, as exportações de grãos e seus derivados correspondem a 12.621 toneladas, 596 a mais que no mesmo período de 2020, conseguindo também entrar em mercados internacionais como Alemanha, Argentina e Bélgica. Neste ano, Brasil, Colômbia e Peru se uniram para produzir cacau sustentável na Amazônia.

“O cacau cultivado na Amazônia colabora na restauração de terras degradadas e na diminuição do desmatamento”, afirma Fabíola Zerbini, diretora da TFA para a América Latina. “Essa narrativa positiva, que inclui o potencial que o cultivo sustentável representa para a melhoria de vida das comunidades locais e fazendeiros, tem tudo para se transformar em um diferencial atraente para os mercados globais e em um novo caminho para a proteção da Amazônia”.

 Da redação com o Agrolink

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *